Escritas do fundo do mar

26
Mai 08

Sabores

De artes de chupar bem tente
Aquele que de trincar não têm
O petiscar de um sabor bem quente
Que do Verão dá calor na gente
E que do pudor não se contêm

Lambem-se dedos e o que mais vier
Que de erótico se faz o sabor
Dispensa-se garfo, faca e colher
Trincam-se pãezinhos de prazer
Trocam-se olhares com amor

Esplanada, balcão ou varanda
É preciso é cerveja e sol
Sempre a chupar na casca que anda
Trincar de vontade o que lá dentro anda
E viva o belo do caracol!




Bilhetado por Brunorix às 11:19

Cozinha erótica, balcão de Verona, Romeu e Julieta? Nova versão "vá para fora cá dentro": caracóis montijenses, varanda do último andar na Musgueira, B e F na mesinha IKEA, guardanapos a voar e páginas de obstetrícia à espera... O único elemento que se mantêm cada vez mais autêntico (não, não é o sabor da Super-bock) é o amor. F
Anónimo a 27 de Maio de 2008 às 20:18

Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
16

19
22
24

25


BILHETE`S DIVER
EMÍLIO DO BILHETE
bilhetedeida@gmail.com
Encontrar Bilhetes