Escritas do fundo do mar

16
Mar 09
Inchados os peitos que caminharam por belgas ruas de chocolate alado, na senda de outros sabores e odores e outras dores. Ruas cinzentas de um frio, a espaços, bonito deixaram parcas memórias, mas trouxeram algumas histórias. O cruzamento com uma Bintje Pave de Boeuf



deixou recheio de contentamento em chuva de sabor. O já molhado cabelo, suspirava pelo chapéu esquecido, diria até não trazido, em ruas de tom também chocolate. Uma espécie de African Town na capital da Europa sugeria mudanças capilares com metros e quilos de cabelo vendido ao preço de uma qualquer uve mijone (conhecidíssimo provérbio belga), em porta sim porta sim rua fora.



O Museu trabalhado e no qual se passaram dois dias de simpática troca de realidades, antagonizava da imagem o partido sanitário (não, não é um partido politico belga) em honra da história, a natural.



Já no interior, um compenetrado funcionário estabelecia a ponte tecnológica entre uma PSP (Play Station Portable) e os esqueletos fossilizados mesmo atrás dele, com mais de 130 milhões de anos. Concerteza jogava Dino Crisis na tentativa de melhorar a sua performance em caso de revolta de algum dos enjaulados.

Bilhetado por Brunorix às 17:39

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13
14


22
25
27
28

29
30


BILHETE`S DIVER
EMÍLIO DO BILHETE
bilhetedeida@gmail.com
Encontrar Bilhetes