Escritas do fundo do mar

19
Mar 08
Na era do programa Simplex, onde a burocracia é o inimigo a abater, deparamo-nos com a intransigência funcional de quem nem sequer pensa e apenas executa. O burocrata comporta-se como um indivíduo ritualista, apegado a regras, e voltado para a concretização de objectivos (Merton*).

Na burocracia os assuntos são resolvidos por um conjunto de funcionários sujeitos a uma hierarquia e regulamento rígidos, desempenhando tarefas administrativas e organizativas caracterizadas por extrema racionalização e impessoalidade, desnecessárias ao funcionamento do sistema. Não me admira, por isso, que o termo latino burrus, esteja na origem desta palavra!

Na exasperação constante de quem tem que desalfandegar frequentemente encomendas oriundas dos States (é certo que não pertencem à União Europeia, mas se vier do Japão é mais fácil), deparo-me com a combinação brilhante entre a burocracia e as nossas alfândegas… o conhecido movimento denominado por Alfândecracia!

Este movimento muito característico no Norte do país (não consigo perceber porque é que estando eu em Lisboa, é sempre à alfândega do Porto que as coisas vão parar!), tem vindo por aí abaixo até ao dia-a-dia da minha sina. Alvo de telefonemas constantes, recorro a toda a minha sapiência em artes burocráticas e esgrimo o melhor que posso a defesa das mercadorias até à estocada final!




Depois de 555 telefonemas, 50 faxes a explicar detalhadamente o que não é mais detalhável; 10 juramentos solenes em como não é uma transacção comercial; 20 teorias da conspiração esmiuçadas e reveladas;, 300 identificações pessoais (já lá devem ter quase todos os meus números… acho que só falta o do videoclube) e muitas cabeçadas de desespero minhas, recebo as famigeradas encomendas que demoram 3 dias a chegar ao Porto (dos States, relembro!) e duas semanas a chegar a Lisboa!

Ele há distâncias, sobretudo as burrocráticas, difíceis de ultrapassar!


* Robert King Merton – Sociólogo americano (ainda bem que nunca veio dentro de um pacote para Portugal, porque se não nunca mais cá chegava) teorizador e combatente da burocracia. Morreu no ano de 2003, no dia em que eu celebrava o facto de ter nascido. Tinha que haver uma ligação entre nós!
Bilhetado por Brunorix às 13:37
tags:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

16
21
22

23
26

30
31


BILHETE`S DIVER
EMÍLIO DO BILHETE
bilhetedeida@gmail.com
Encontrar Bilhetes