Escritas do fundo do mar

01
Jul 09
Dois trambolhos, um era zarolho
Deram as mãos. De uma só criança

Fizeram a esperança que queriam alcançar
Pularam barreiras
....................saltaram fronteiras
Dois trambolhos, um era zarolho


Dois paspalhos, um era espantalho
Gritaram vozes de revolta

Abraçaram causas sem retorno
Abriram fossas
....................causaram mossas
Dois paspalhos, um era espantalho


Dois parolos, um era mais tolo
Desceram à cidade da vida

Apanharam autocarro de cultura
Ergueram decisões
....................criaram confusões
Dois parolos, um era mais tolo


Dois totós, um nem tinha voz
Votaram partidos. Cruzaram errado

Feriram de morte o amanhã
Fecharam torneiras
....................baixaram viseiras
Dois totós, um nem tinha voz


Dois camafeus, um deles era eu
Rasgaram espelhos de confiança

Arrombaram cofres de palavras
Escreveram tontice
.....................riscaram parvoíce
Dois camafeus, um deles era eu


Bilhetado por Brunorix às 17:50

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
14
15
16
18

19
20
23
24

26
28
29
31


BILHETE`S DIVER
EMÍLIO DO BILHETE
bilhetedeida@gmail.com
Encontrar Bilhetes