Escritas do fundo do mar

29
Mai 08
Hungarian Natural History Museum (Budapest) - Do “internet café” da conferencia, tambem se alimenta o vicio, numa ode as maravillas da globalizacao tecnologica!

Cidade de grandes contrastes, entre a beleza de muitos edificios antigos, a sujidade e varias covas-da-moura. Falar e difícil, a nao ser para quem sabe hungaro, alemao ou russo. Os 35 graus de temperatura sabem que nem ginjas, que a proposito tambem estavam hoje na sopa do almoco juntamente com as amoras e amendoas – embora a sopa nao fosse nem doce nem salgada, antes pelo contrario – os precos sao acessiveis (1 euro = 250 forints), as pessoas contrastam um bocadinho com a temperatura, o Danubio (que separa Buda de Peste) da um ar ligeiro a baixa da cidade. O balanco e sem duvida positivo.

Entre as idiotices habituais de quem nao se gosta, a melhor companhia de alguns, as boas, as mas e as pésimas apresentacoes, a comida diferente, as 1000 pessoas de todo o mundo, os contacto que dai advem e as inevitaveis – e detestaveis - saudades, tudo corre bem pelos lados hungaros da conferencia.





P.S.1 – Afinal foi bom termos aprendido a acentuar na escola primaria, nao foi? Espero que se consiga ler…


P.S.2 - Foto de Alexandre Nieuwendam (o gajo e portugues!), para mostrar como esta pintada nos passeios a indicacao do local da conferencia.

Bilhetado por Brunorix às 16:42

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
16

19
22
24

25


BILHETE`S DIVER
EMÍLIO DO BILHETE
bilhetedeida@gmail.com
Encontrar Bilhetes