Escritas do fundo do mar

31
Mai 08

Sessões, sessões, sessões, das muito fracas às boas construções. Do saber ao fazer, o resultado fotografado. Louvo as originalidades, as imaginações e as boas conclusões. Aprecio as redes de partilha e o cartão para lá, cartão para cá.




Mais uma volta. Mais uma viagem! Brincámos da noite a ciência e saboreámos gastronomia experimentada, numa mistura próxima entre trabalho e diversão. Do objectivo do dia-a-dia, fizemos viagem às eternas crianças que nunca deixaremos de ser. Sabemos que fazemos o que soubemos que fizemos, e por isso, da experiência colhemos saudade…











Bilhetado por Brunorix às 15:41

30
Mai 08


O coração da cidade é atravessado por um rio que domina o seu palpitar. O nosso, palpitou também num jantar de gala a bordo do Europa, com direito a música ao vivo e cruzeiro nocturno no Danúbio referido. A brisa quente da noite foi sentida no seu terminar, no terraço de um centro comercial abandonado, transformado em bar e discoteca. A companhia holandesa com coffe, mas sem shop foi divertida e intercultural, deixando perceber que se eles tivessem mais braços, em vez de duas de cada vez beberiam as que conseguissem agarrar!





O calor vai sendo algo pegajoso, mas suamos a alegria da roupa leve e do sol que nos acompanha de sessão em sessão. Os encontros são mais que muitos e as diferenças entre as pessoas ainda mais. Do engravatado compulsivo, às botas de cowboy, passando pelo calção e t-shirt e acabando em apoteose na moda da sandália com meias, há para todos os gostos e temperaturas. Todos diferentes todos iguais, a tender para todos diferentes, muitos foleiros!




O calcorrear da cidade, coadjuvado com a interacção rabo-facial, faz badalar aquele que é o já mais famoso quarto de hotel de Budapeste: o 115 do Ibis Heroes Square . Da fama não tem proveito, mas diverte-nos muito. Ganda maluco!


Bilhetado por Brunorix às 16:54

29
Mai 08
Hungarian Natural History Museum (Budapest) - Do “internet café” da conferencia, tambem se alimenta o vicio, numa ode as maravillas da globalizacao tecnologica!

Cidade de grandes contrastes, entre a beleza de muitos edificios antigos, a sujidade e varias covas-da-moura. Falar e difícil, a nao ser para quem sabe hungaro, alemao ou russo. Os 35 graus de temperatura sabem que nem ginjas, que a proposito tambem estavam hoje na sopa do almoco juntamente com as amoras e amendoas – embora a sopa nao fosse nem doce nem salgada, antes pelo contrario – os precos sao acessiveis (1 euro = 250 forints), as pessoas contrastam um bocadinho com a temperatura, o Danubio (que separa Buda de Peste) da um ar ligeiro a baixa da cidade. O balanco e sem duvida positivo.

Entre as idiotices habituais de quem nao se gosta, a melhor companhia de alguns, as boas, as mas e as pésimas apresentacoes, a comida diferente, as 1000 pessoas de todo o mundo, os contacto que dai advem e as inevitaveis – e detestaveis - saudades, tudo corre bem pelos lados hungaros da conferencia.





P.S.1 – Afinal foi bom termos aprendido a acentuar na escola primaria, nao foi? Espero que se consiga ler…


P.S.2 - Foto de Alexandre Nieuwendam (o gajo e portugues!), para mostrar como esta pintada nos passeios a indicacao do local da conferencia.

Bilhetado por Brunorix às 16:42

Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Bilhete Radiofónico

 

BILHETE`S DIVER
EMÍLIO DO BILHETE
bilhetedeida@gmail.com
BLIHETES PUBLICADOS

 

 

 

Encontrar Bilhetes