Escritas do fundo do mar

07
Jul 09
Dois gelados secretos, um lambido e um trincado, estendiam-se numa esplanada de gelo ali prós lados do Pólo Norte. Enquanto um lia o jornal, o lambido, o outro falava ao telefone com um primo, o chupado.

Gozavam umas, merecidas, férias de Inverno com muito descanso e muita diversão evitando conversas muito picantes para não se derreterem de riso. As manhãs eram passadas a esplanadar ao gelo e à tarde dividiam-se entre massagens a frio e sessões de congelador para tonificar a pele.




Tudo corria na mais tranquila das temperaturas, até receberem um telefonema da Arca Central Dos Congelados (ACDC) a dizer que tinham que interromper as férias e regressar com urgência ao quartel-general. Um arrepio de calor percorreu-lhes o pauzinho de madeira e a indignação estragou-lhes o corante. No chão, dois pingos de suor raivoso (um laranja e um ananás) ficavam para trás.

Vestiram dois pacotes à pressa e apanharam o primeiro carro frigorífico que saía nessa tarde. Como a viagem demorava cerca de 4 horas ligaram o i-phrio à internet para consultarem o g-mail (mail dos gelados) para saber se as últimas notícias fresquinhas ajudavam a perceber de onde viria tamanha urgência. Deu em nada.

Assim que chegaram à Central, galgaram escadas de ansiedade e foram directos à sala de reuniões, como lhes tinha sido indicado. Abriram a porta com a força da indignação que tinham e entraram no espanto:

- Agente Laranja, Agente Ananás, sentem-se! O assunto é urgente!

Gelaram, ainda mais, perante a voz suprema e mais fria da hierarquia. À sua frente estava “apenas” o gelado mor, aquele que nunca aparecia que nunca se deixava derreter, nem lamber, nem trincar. O único sabor que ninguém conhecia: Cornetius Epámaxis, o Presidente da ACDC!

Sentaram-se na sua pose mais profissional levantando o sobrolho adocicado e ajeitaram subtilmente as armas que traziam por baixo do pacote. Encheram o peito de ar e esperaram o aquecimento que aí vinha.

- Estamos a ser vítimas de espionagem industrial, a CIA (Capitão Iglo & Associados) infiltrou um agente nas nossas instalações! Um Douradinho! – Exclamou Cornetius enquanto esmurrava a mesa de raiva fria.

- Isso nem é problema! O último Douradinho com que me cruzei, nem chegou a ser mastigado! – Disse Laranja afagando a coronha da sua Magnum 44 Classic (6 tiros avelã com coronha baunilha pérola).

- Cuidado… as coisas não são bem o que eram. Estamos na era glaciar e estes mega Douradinhos agora são XXL!



- XXL, fritos ou por desembalar já liquidámos pior! – Acrescentou Ananás endireitando-se de convicção na cadeira. – Como quer que acabemos com ele? À garfada?

- Vamos com calma! Primeiro temos que sacar o que ele já sabe sobre a foto secreta da Eva Longoria que vamos usar em 2010. Parece que a querem roubar para colocar nas novas caixas de pastéis de bacalhau. A imagem do velho já não vende nada!

- Sacanas… - Grunhiu Laranja raivoso – um tiro de avelã no meio dos olhos e nem com arroz os queriam!


(continua)
Bilhetado por Brunorix às 18:49

Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Bilhete Radiofónico

 

Bilhetes recentes

O Mistério Que Veio do Fr...

BILHETE`S DIVER
EMÍLIO DO BILHETE
bilhetedeida@gmail.com
BLIHETES PUBLICADOS

 

 

 

Encontrar Bilhetes