Escritas do fundo do mar

27
Fev 09
Não foram 4 dias de afastamento. Foram 6, porque a acumulação era tanta que após o regresso nem consegui bilhetar. Mas bilheto agora, muito cansado e ainda extasiado com tanta água. Foi assim a atirar para o frio, mas o prazer suplantou qualquer temperatura e a emoção aqueceu tudo.




Os agradecimentos não se medem mas sentem-se, e este é muito sentido por tudo. Ambientes aquáticos diferentes, partilhas molhadas e muita alegria, pese embora o contraste das notícias recebidas da terra mãe sobre um seu filho que desaparecera. A mescla de sentimentos palpitava no coração das profundezas e permitia sorrir dentro das máscaras deste carnaval aquático.

A marca dos 35 bebeu-se em ambiente diferente e com outras companhias, todos mascarados (com máscaras), a trocar ar por champanhe e a misturar bolhas de diferentes gases... e fomos capazes!





Foi bom saber que nem todas as políticas cerram barreiras e que algumas fronteiras (como a da cultura) não se erguem por mudar de país. Nuestros hermanos também o sentiram, e escreveram! (El País, 24/02/09)



Entre água (muita água!), tortilhas, armadilhas e calamares, 2000 km e outros ares, o balanço é para lá de positivo, é assim de uma aquaticidade de... Puta Madre!*


* - NT: aplicável em todas as situações, para dar enfâse e emoção sem falsos pudores e com a naturalidade da língua.

Bilhetado por Brunorix às 00:02
tags: ,

20
Fev 09

As saudades do ambiente já estão ressequidas de tanto esperar. Na azáfama da surpresa juntam-se materiais e outros enxovais, numa amálgama de vontades embaladas e recolhas já esquecidas.

A lista é enorme e espalhada ainda parece maior, mas o prazer de manusear cada peça antecipando a utilização específica e a contribuição que tem para o sabor final, torna a preparação numa deliciosa entrada do mais refinado gourmet de mergulho.



Partimos na direcção do sonho, na procura de outros fundos e imagens novas. A surpresa da oferta ainda ferve nas veias do espanto e o agradecimento da partilha aquática será merecido. Cabo de Gata espera por nosotros e maravilhas como El Vapor e Cuevas del Frances, aguardam a nossa ânsia.



Vão ser 4 dias sem Bilhete de Ida, compensados depois por escrita de volta. Não há bela sem senão e o afastamento a isso obriga. Custa estar longe, mas a compensação aquática é por demais satisfatória. Vão-se refrescando as palavras para posteriores mergulhos (de) escritos.

Até lá bom Carnaval, que eu vou andar mascarado de peixe o tempo todo e até volto mais velho!




Bilhetado por Brunorix às 13:39
tags: ,

18
Fev 09
Se a envolvência líquida é maravilhosa, bem acompanhada é extraordinária. A inteligência da comunicação sem palavras, pode ser arrepiante e bonita. A ver…




P.S. - Um aquário para um aquário...
Bilhetado por Brunorix às 12:09
tags:

22
Set 08
Preciso de água e só vejo terra. Seco da esperança a possibilidade pois nesta fase é só trabalho. Anseio da envolvência refrescante, a saudade da levitação e a certeza do local. Planeio a vontade do regresso, sem sucesso, e faço contas à impossibilidade. De verdade!




Deixei passar a janela de oportunidade e agora mais uma semana que começa. Que seca. E eu em seco! Ainda não apanhei do chão a energia diária que deixei cair nas férias. Refaço planos e desenganos, e espero que este mês passe…

Pior que tudo, escasseia o tempo para emitir Bilhetes. Mas Outubro virá e a escrita também. Até lá, navego ao sabor da maré… seca!

Bilhetado por Brunorix às 10:41

28
Jul 08
Sorrio na apatia das mãos de segunda-feira e penso que a vida tem momentos de escrita poética. Afinal somos uns privilegiados! No meio de todas as dificuldades, queixas e azias, vamos passando por experiências e vivências deslumbrantes, dignas de registo para a posteridade.

O Sábado que passou foi iluminado por dois excelentes mergulhos em Peniche: Gruta do Rabo de Asno e Vapor do Trigo (destroço). O tempo ajudou, a expectativa também e o sempre agradável passeio de barco para os spots foi brindado pela surpresa e pelo bónus da circunstância. Sem palavras para não atrapalhar o brilho das imagens…




O Domingo que se seguiu trouxe à tona da memória os tempos de pedalada incessante. Rolar com suavidade, devorar metro atrás de metro, perseguir distâncias e objectivos. O prazer de ser o motor do veículo, faz da dificuldade a alegria do esforço alcançado e suado! Subidas, descidas, vento na cara e pedalar, pedalar, pedalar! Foram só 50 km que para regresso já não vai nada mal… algumas peças ainda se queixam das dores!




O pináculo do dia ainda trouxe mais um troféu do Guadiana, porque vencer aqueles vencidos é uma alegria que dá para toda a semana! Verde de prazer, preparo-me para os dias que faltam. Venham eles!



P.S. – Pensamento do dia: está a começar, mas é a última antes das férias!
Bilhetado por Brunorix às 11:34

18
Jul 08
Passou. Já lá vai. Foi dura e comprida, mas cumprida. Mais duas destas e a coisa dá-se (dass!). Será o descanso do escriturreiro, que é um escritor guerreiro da blogolândia! Ficou e marcou uma página de história que serve de intenção Kodak: para mais tarde recordar!

Teve pseudo-subidas, muitas descidas, conquistas, avanços (que é a peça que prende o guiador de uma bicicleta) e alicerçados movimentos. Momentos. De pausa, descontracção e sala com assento novo. Exercício e nutrição. Porque não?!

Além disso, senti-me velho! Senti-me velho pelos velhos e por ter visto um treinador que não via há 20 anos. Fez parte do meu crescimento e faz parte de uma das minhas maiores colecções: a de memórias! Passou aqui onde trabalho, a fazer aquilo que sempre o vi fazer com a alegria que ainda me lembro. Uns brancos e uns quilitos a mais, mas a essência está lá e o Bossa também.

Impeli a perna na direcção da conversação, mas levei tanto tempo a sorrir no interior das recordações que acabei por deixar escapar a oportunidade. Mas o sopro de memória ficou e fez-me sorrir, embora me tenha feito pensar no longe e na distância – 20 anos?! Eu que ainda ontem limitava as recordações ao anteontem, já vou em 20 anos?! Tou velho!

Mas entre casamentos e sofrimentos o fim-de-semana promete que me vou molhar. Regresso à minha envolvência preferida, ao meu ambiente e, por isso, estou contente! Bom fim da semana…


Bilhetado por Brunorix às 12:45

04
Jul 08
De todos os planos possíveis, este não é um deles… fica a lembrança de um que já foi. Atenção ao amor latente ou patente – dependendo se a perspectiva é do polvo ou do mergulhador – na acção manifestada do gesto.







P.S. – Obrigado aos Vandos por estarem lá, ao DOM pela edição do vídeo e ao Zé Polvo por se deixar beijar!
Bilhetado por Brunorix às 18:31
tags:

22
Jun 08
Ao meio que me viu nascer, ao meio onde cresci e aprendi a respeitar o que nos rodeia. Ao meio que nos transporta para a levitação do sonho e para o pairar da certeza calma. Ao meio que nos envolve num abraço apertado. Ao meio onde o som é a beleza do silêncio. Ao meio onde todos somos um só no seu interior. Ao meio… e à ponta e ao centro e em todo o lado!

Ao meio onde me sinto, literalmente, como peixe na água!




Foi assim ontem à noite em Sesimbra. Foi assim que salvei uma semana terrível. Foi assim que me lembrei onde pertenço. Foi assim que voltei ao local de onde nunca devia ter saído. Foi assim que comemorei as voltas que a vida dá e que percebi que anda tudo ao contrário. Excepto esta posição que é a correcta…




Obrigado aos que me mostraram que o melhor do mundo é dentro de água. Obrigado aos que me acompanham e partilham esta paixão. Obrigado a todos os que sentem o mesmo que eu, pela sensibilidade que revelam. Obrigado aos que me ensinaram e me deixam partilhar.

E se da imagem faço palavra, da sensação faço felicidade. Porque acredito que o pleno da satisfação e do prazer pode ser, e é, atingido aqui. Continuarei na senda do sonho e jamais me afastarei tanto tempo, sejam quais forem as condicionantes. Se o bom filho a casa retorna, o bom peixe de casa não sai!







P.S.1 - E obrigado ao Carlão pelas fotos!

P.S.2 - E sempre uma estrela do mar por perto...



Bilhetado por Brunorix às 12:10
tags:

15
Jan 08
O azul profundo, a certeza de um ambiente em que toda a envolvência nos agarrra, nos transporta. É como voar nas profundezas em direcção às nossas certezas! É bom saber que queremos estar ali e em mais lado nenhum. Cada metro de descida aumenta o sorriso que nos invade...

SORTE* (Sinal Orientação Regulador Tempo Equalizar)... A primeira respiradela no regulador provoca de imediato um sorriso de satisfação. Vou para o fundo!

Na superfície fica tudo o que não queremos levar para baixo. Stress, trabalho, problemas, preocupações e todos os esses, alhos, emas e ões que nos atormentam. Somos só nós e o mar, numa perfeita harmonia de tranquilidade e satisfação.

De muitas maneiras e feitios, em muitos sítios e situações, mergulhar é mergulhar! De dia de noite, raso e fundo, azul ou verde, destroço ou coral, sem peixe com peixe, de pés ou de cabeça, quente ou frio, com muita ou pouca gente, com corrente ou em parede, com vontade ou com muita vontade, em qualquer dia a qualquer hora em qualquer lugar do mundo ou então... num Buraco Azul!




Os Buracos Azuis são grutas submarinas, também conhecidas por cavernas verticais. Foram formados na idade do gelo quando o nível médio das águas do mar era 100-120m mais abaixo.





O Great Blue Hole é parte integrante do Lighthouse Reef System, fica aproximadamente a 100 km de Belize. Tem 400 metros de diâmetro e 145 metros de profundidade. É um local maravilhoso para mergulho.




O Buraco Azul mais fundo do mundo é o Dean´s Blue Hole e tem cerca de 200m de profundidade! Fica situado em Long Island nas Bahamas.

Se há buracos onde gostava de estar, era nestes!!


* SORTE - Mnemónica utilizada nas aulas de mergulho para ajudar a rotinar os procedimentos de uma descida bem feita.

Bilhetado por Brunorix às 11:34
tags:

Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Bilhete Radiofónico

 

BILHETE`S DIVER
EMÍLIO DO BILHETE
bilhetedeida@gmail.com
BLIHETES PUBLICADOS

 

 

 

Encontrar Bilhetes