Escritas do fundo do mar

28
Ago 09
Um casamento feliz é uma longa conversa que nos parecerá sempre demasiado curta.

André Maurois

Emile Salomon Wilhelm Herzog
(1885 — 1967)

Bilhetado por Brunorix às 18:00
tags:

26
Ago 09
Um escritor e a sua dor partilhavam meia dentada de um texto inteiro. Mordia o escritor, a questão, enquanto a dor mastigava no porquê. Porquê? Porque antes de engolir convém trincar.

Um sacristão e a sua religião penduravam-se em sinos de descoberta. Puxava o sacristão, soava a badalos dados a religião, e por toda a região. Levantavam-se os crentes e, entre dentes, acertavam horas de fé. Sempre de pé.

Um médico e o seu nariz ortopédico liam jornais de embaixada. Que maçada! Passavam páginas de surpresa em preta tinta de contraste branco. É verdade, esta noite estou de branco. E banco mais banco não há.

Um jornalista e a sua crista entrevistavam questões. Aldrabões. Telefonavam para gabinetes anónimos e deixavam correr a água das fontes. Compraram um acordo ortográfico e fizeram-se à estrada da notícia.

Um trabalhador e o seu fedor choravam-se em saudades de areia. Que tareia. Acabadas as ondas do descanso estenderam a toalha da responsabilidade. A bandeira verde da realidade permitia mergulhar nos problemas. Sem dilemas, é só trabalho!

Cada um faz o que pode. Bom regresso.


Bilhetado por Brunorix às 18:33

24
Ago 09

Primeiro o teclado encheu-se de areia, depois a água salgada estragou as teclas, por fim caiu na piscina e nunca mais deu sinal de vida. Ainda peguei nele com as mãos cheias de cremes (bronzeador e das bolas de Berlim), mas não funcionava mesmo.

No entanto, espero que as leituras não tenham ficado suspensas pelo meu atraso. Confirmo aquilo que se votou e, por isso, até dia 06 de Setembro vamos ler, reler, começar ou continuar os seguintes vencedores:

- O Último Cabalista de Lisboa – Richard Zimler



- O que diz Molero – Dinis Machado


Sem qualquer ordem ou preferência o que interessa é ler. Os comentários também serão em dose dupla. Boa leitura(s).


12
Ago 09

Depois de um Porto, Santo pelo sentimento que deu à costa e de mais uns dias com água no horizonte circundante o regresso fez-se num novo estado, civil por definição.

As baterias carregam-se, a vontade confirma-se (sem assinaturas, viva o simplex!), a escrita aguça-se, os segredos contam-se. O tempo encurta a distância e bilhetar por aqui é difícil de concretizar. Fica a passagem para matar a saudade.

Trabalho, hoje, foi engano. Sigam as férias!


Bilhetado por Brunorix às 17:41

01
Ago 09
A pontaria dos acontecimentos calendarizados, trouxeram-nos ao maior evento desportivo da ilha: o Rali Vinho da Madeira, este ano em comemoração da 50ª edição. Odiado por uns e amado por outros é pelo menos unânime em termos de proveito, já que o magnânime Alberto João concede tolerância de ponto em sexta-feira de ralie. Haja apoio!



O objectivo primeiro da travessia de parte do Atlântico foi cumprido e quase se rebentou a escala em esforço de luta contra as adversidades mas com sabor a vitória. O apoio foi o possível e dentro da possibilidade houve algum. O objectivo segundo virá segunda. 



Mudança de casa e de estilo trocando o rodopiar de um dos principais hotéis do rali, onde estavam pilotos, pilotas, gentes de televisão e demais equipas, pela tranquilidade de uma acolhedora residencial com quartos avivendados e um tanque apiscinado. Trocámos "ouro por pechebeque" na opinião do taxista, mas na verdade sentimos trocar ouro por diamante. Tudo tranquilo.

Bilhetado por Brunorix às 16:06
tags:

Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
25
27
29

30
31


Bilhete Radiofónico

 

BILHETE`S DIVER
EMÍLIO DO BILHETE
bilhetedeida@gmail.com
BLIHETES PUBLICADOS

 

 

 

Encontrar Bilhetes