Escritas do fundo do mar

21
Jul 08
Continuo a não gostar muito. As vicissitudes da vida e as socialites impostas ainda me causam arrepios na nuca. Cada um faz as suas opções, tem os seus gostos e vontades. Mas as vontades que o são apenas porque o devem ser, deixam-me um bocadinho revoltado. No entanto, como ser contraditório que também sou, lá fui!

Teve contornos de originalidade, patentes desde logo pela escolha do local. A vista era a que se vê. Aproveitada que foi a fuga à cerimónia não concordada, da altura fiz a oportunidade do disparo aqui apresentado. Continua a ser imponente a monumentalidade da coisa, não o significado, e a altura de prazer resulta num vislumbrar de margens. Que imagens!

Da diversão se fez recordação, da memória se fez dança, do riso se fez alegria e dos passos de novo criança. Estes carapaus fizeram das horas minutos e do tempo saudade. Surpresos da surpresa, sorrimos a escolha feita. Sem maleita!

Saboreámos bem e partilhámos ideias com conhecimento. Abraçámos vontades e saudades, conhecemos vidas a cumprir e já cumpridas. Apreciámos toques de diferença e preocupação pormenorizada. Foi cuidada!

Que sejam felizes…
Bilhetado por Brunorix às 13:29

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
16
19

20
22
24
26

27
29


Bilhete Radiofónico

 

BILHETE`S DIVER
EMÍLIO DO BILHETE
bilhetedeida@gmail.com
BLIHETES PUBLICADOS

 

 

 

Encontrar Bilhetes