Escritas do fundo do mar

28
Jan 08

O dia hoje nasceu em tons de verde. O verde da alegria há muito esperada na esperança sentida de quem sofre por um resultado. Um resultado que se esperava diferente na verdade, mas que se esperançava assim mesmo no entanto. A magia deste jogo passa muito por esta incerteza que se crê certa, por esta convicção de que o que se espera nem sempre é o que se desespera!

Este sabor doce da vitória perante uma morte anunciada, perante o tão falado e previsto desencanto… que encanto! Duas flechas certeiras no coração do orgulho azul. Preciso e conciso! Que merecido este sabor, não pelo que aconteceu naqueles minutos, mas pelos outros todos já sofridos para trás, já sofridos em tantos outros maus momentos… que desalentos!

A evolução de sentimentos naquela hora e meia, não se consegue em mais nenhum lugar nem acontecimento. Iniciar com o receio, explodir de alegria, rir de estupefacção, esperançar na espera, resistir à pressão, enjoar perante o medo, palpitar ao lado do que afinal pode ser, lutar contra o tempo que cresce quanto mais decresce, enrouquecer de incentivo e finalmente… respirar fundo de certeza! Esta alegria já não pode ser tirada, veio, ficou e permanecerá! Tudo o que vier, tudo o que se disser serão pedras infundadas e não afundadas no lago da nossa tranquilidade!! Viva esta alegria! Viva este sabor! Viva o amanhecer verde em todo o lado! Na superfície e até no fundo… porque no fundo, no fundo jaz a certeza de uma paixão!

Bilhetado por Brunorix às 11:34

Que a tua nova vida te abrace com conforto, saúde e sorte!

Zé piqueno
a 1 de Fevereiro de 2008 às 00:50

Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
14
17
19

20
21
22
24
26

27
29
30
31


Bilhete Radiofónico

 

BILHETE`S DIVER
EMÍLIO DO BILHETE
bilhetedeida@gmail.com
BLIHETES PUBLICADOS

 

 

 

Encontrar Bilhetes