Escritas do fundo do mar

29
Mai 09
Sexta-feira. Enquanto Lisboa derrete de espanto por não estar ainda preparada para a vaga de calor, o corpo sente-se desfeito do trabalho a mais. A semana foi muito longa, muito extra e muito suada de tudo. Passaram-se todos os horários conhecidos, deu-se a mais onde havia menos e dormiu-se pouco na falta de sono.

Trânsito. No caos costumeiro da perspectiva de um fim-de-semana de sol que se sabe vir aí, as buzinas derretem de impaciência. Uma mota corre satisfeita a caminho de casa, sempre com o sorriso do mesmo pensamento, enquanto os seus 250 kg de ligeireza se vão esgueirando no desespero dos outros. Os 36º que marcavam ajudavam à decisão. Fim do dia e o prémio merecido.



Como alguém dizia: Ele há vidas mais baratas, mas não têm piada nenhuma!
Bilhetado por Brunorix às 20:36

Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
14
15

17
21
23

24
26
27
30

31


Bilhete Radiofónico

 

BILHETE`S DIVER
EMÍLIO DO BILHETE
bilhetedeida@gmail.com
BLIHETES PUBLICADOS

 

 

 

Encontrar Bilhetes